Quais os possíveis efeitos da crise econômica no seu negócio?

Desde meados de 2011, o crescimento da economia vem sofrendo grande desaceleração no Brasil. Em 2015, com a queda do PIB, a produção do país apresentou grande queda, impactando diretamente as finanças do poder público e, consequentemente, da população brasileira.

Praticamente todos os setores de negócios, sofreram algum impacto dessa desaceleração. A crise econômica afetou empresas de pequeno até grande porte, afetando principalmente o comércio, as indústrias, a construção civil e o pequeno negócio.

Economistas mais pessimistas garantem que essa crise na economia irá afetar o Brasil até 2020. Por isso, saber quais são os possíveis efeitos da crise no seu negócio, caso o mesmo ainda não tenha sido impactado diretamente, é necessário para tomar as devidas providências para evitar a decadência de sua empresa.

Os impactos da crise

Um dos impactos mais sentidos pelos gestores e donos de empresa, é a alta dos juros que se mantém constante no período de crise. Quitar dívidas e evitar empréstimos são algumas das saídas para esse problema. O aumento da inflação e a retração das vendas força o empresário a economizar e frear os gastos desnecessários.

É importante ressaltar que, cada caso é um caso. Não são todas os negócios que tiveram queda nas vendas expressiva, porém, é preciso realizar uma análise da posição do seu negócio no momento atual.

Além disso, muitos empresários encontram a solução para o corte de gastos, na demissão de funcionários. Entretanto, com menos funcionários, menor será a produção e o ganho da empresa, que perderá sua posição no mercado. Por isso, é tão importante fazer uma análise e estudar as medidas cabíveis. Diversificar os produtos e serviços oferecidos, também são uma alternativa para a crise. Com isso, o número de clientes aumenta, o faturamento e a margem de lucro.

A inflação também é uma grande vilã. Ela proporciona as piores consequências que uma crise econômica pode trazer, como perda real do poder aquisitivo dos salários e sérios problemas para a cadeia produtiva.

As empresas que dependem de crédito para sua manutenção também são muito impactadas, por conta da redução bancária das linhas de crédito, tanto para pessoas físicas como jurídicas.

Isso acontece pois, uma vez que a crise gera impactos econômicos profundos em todos os setores, o risco de inadimplência aumenta. Com isso, os bancos aumentam a rigidez das suas condições para concessão de crédito, tornando muito mais difícil se obter financiamento nas instituições privadas e desenvolver o empreendedorismo na crise econômica.

O que fazer?

Por conta desses impactos mais diretos, retardar investimentos e estratégias ousadas nesse período, é de suma importância. Investir em consultorias, também pode auxiliar nesse período, pois nem todos empresários estão preparados para agir quando perdem dinheiro.

Entretanto, a crise pode não ser totalmente maléfica para todos. Existem oportunidades de negócios no meio do caos financeiro. Repensar seu negócio nesse período e projetar novos modelos para serem aplicados quando a crise passar, ou até mesmo implementar uma solução mais em conta para atender o público que também enfrenta a crise, pode trazer retornos positivos.

Para acessar mais conteúdos como esse, acesse nosso site: www.blog.msconsulting-brasil.com e entre em contato conosco para uma consultoria.