Precificação por custos e despesas

Determinar o quanto cobrar por um serviço ou produto é uma decisão muito importante para qualquer empresa. Afinal, o preço precisa ser atrativo para os seus clientes e, ao mesmo tempo, é dele que sai o seu lucro. Existem diversas formas de precificar um produto, mas vamos focar em como fazer a precificação por custos e despesas.

Esse tipo de estratégia é muito interessante já que considera os custos envolvidos em cada produto. Usando esse valor como base, e adicionando a margem de lucro desejada, esse tipo de precificação é uma forma de garantir que não irá ser perdido dinheiro com nenhuma venda. Sendo assim, ele cumpre o objetivo de cobrir todas as despesas e ainda trazer um determinado lucro.

Uma forma de fazer esse cálculo é considerando os percentuais de despesas variáveis, de despesas fixas e um percentual do lucro desejado e aplicar essa proporção ao custo unitário do produto.

As despesas variáveis são, normalmente, gastos relativos a produção. Por exemplo, fretes para a entrega dos produtos, comissões de vendas e qualquer outros. Por conta disso, é fundamental sempre ter todo o processo muito bem administrado e gerenciado. Caso contrário, esses valores não são tão fáceis de calcular e projetar. Sabendo a produção esperada, e o seu custo histórico, fica bem mais fácil projetar as despesas variáveis.

Por outro lado, as despesas fixas são sempre as mesmas independentemente da produção. Por exemplo, o aluguel do espaço da loja.

<h2> O cálculo </h2>

Com esses parâmetros em mente, a fórmula básica do cálculo é assim: P = 100/ [100 – (DV + DF + L)]. Digamos um exemplo então que as despesas fixas sejam 20% e as despesas variáveis sejam 10%. Já o lucro pretendido é de 30%. Nesse caso: P = 100/ [100 – (10 + 20 + 30)]. Ou seja, P = 2. Então, caso o produto custe R$ 50, para esse objetivo é necessário dobrar o preço, ou seja, R$ 100.

Essa é uma forma de determinar os custos e despesas na sua precificação. Porém, como achar o percentual de despesas?

Existem duas formas básicas de calcular o valor das despesas fixas para projetá-lo no preço. A primeira é baseada no volume de vendas. Para fazer isso basta dividir o total anual de despesas fixas pelo total de vendas e multiplicar por 100, para encontrar o valor percentual. Por exemplo, se o total de despesas é R$ 50.000 e o total de vendas é R$ 250.000, esse valor representa 20%.

Existe ainda outro caminho que é encontrar as despesas fixas a partir do valor das mercadorias. Para fazer isso, é necessário determinar o quanto as despesas representam do valor total estocado e depois aplicar isso a cada mercadoria. Neste caso a conta é: despesas anuais divididas pelo total no estoque e multiplicado por 100. Quanto às despesas variáveis, o ideal é ter uma administração organizada que pode encontrar esse valor com base no contexto histórico.

O maior desafio desse tipo de conta é, na verdade, ter todos os valores mais próximos do real possível. Isso só ocorre como resultado de uma ótima administração. Por isso, para ter ajuda nesse gerenciamento e chegar no preço ideal, entre em contato e confira a nossa solução.