O custo da rotatividade

Muitas empresas podem não estar prestando a atenção devida no índice turnover, o indicador que informa sobre a rotatividade de funcionários da empresa. A verdade às vezes pode passar despercebida, mas o vai e vem de colaboradores pode elevar e muito os custos para a manutenção do negócio, desde o momento da divulgação da vaga de emprego até a concretização da demissão.

Foi-se o tempo em que as pessoas sonhavam em se aposentar na mesma companhia que lhes deu a primeira oportunidade de emprego. Eles buscam melhores condições e oportunidades, o que gera um rodízio de mão de obra muito maior do que havia no passado. Neste artigo, entenda quais são os custos da rotatividade para a sua empresa e como saber se ela está afetando os seus negócios.

Medindo o turnover

Uma das maiores preocupações do RH é conter a taxa de rotatividade da empresa. Quando ela é muito alta, indica problemas gerenciais que podem se estender ao longo de todo o período em que o funcionário esteve ligado a empresa, desde uma seleção de candidatos mal executada até condições de trabalho que não condizem com as expectativas do contratado.

Se ela é muito baixa, há também um problema. Para que um negócio se mantenha competitivo, é necessária renovação. Muitas vezes substituir um colaborador por um novo traz grandes benefícios à empresa, ao mesmo tempo em que ela deve se preocupar com a retenção de talentos.

Para medir o turnover em determinado período, basta efetuar uma conta simples.

{[admissões + demissões]/2}*100/número de colaboradores durante o período analisado

O valor ideal deve estar entre zero e 5%. Quando muito baixo, a empresa pode ter estagnado e se fechado para novas oportunidades de crescimento. Acima de 5%, alguns talentos podem ter se desligado. Todavia, é necessário um estudo detalhado para entender completamente o que essa taxa significa.

Baixe este conteúdo em PDF

Informe seu email, clique em Baixar PDF e faça o download imediatamente deste artigo!

Custo real da rotatividade

Profissionais de RH e empresários sabem exatamente o tempo que leva o processo de contratação, assim como eventuais transtornos para romper contrato com o funcionário. Além disso, há custos financeiros envolvidos, e que podem impactar negativamente os lucros. Muitos gestores podem não ter noção da gravidade real do problema, pois há aqueles gastos indiretamente ligados ao turnover.

Os diretos são aqueles ligados ao processo em si. Anúncio da vaga, tempo e receita direcionada ao recrutamento, investimento com treinamento e integração do novo colaborador ao quadro de funcionários, taxas rescisórias e outras obrigações legais relacionadas à demissão.

A perda na produtividade é outro aspecto que deve ser levado em conta nesse cálculo, sendo essa a etapa mais complicada da equação. Até que um substituto seja efetivado, haverá uma lacuna na cadeia produtiva, e ainda mais tempo será necessário para que ele se integre totalmente à equipe.

Nenhuma empresa está preparada para gastos excedentes, portanto é preciso estar preparada e colocar na ponta do lápis o valor médio a ser desembolsado caso uma demissão ou contratação seja necessária. O custo da rotatividade impacta e muito os lucros de um negócio, por isso conhecer a taxa turnover e mantê-la sob controle é essencial.

Nós da Ms Consulting desenvolvemos o Astecas, um software de gestão que pode ajudá-lo a analisar detalhadamente a saúde financeira da sua empresa. Entre em contato para saber mais sobre esse serviço. Se você gostou deste artigo, acesse o nosso blog para conferir outros conteúdos exclusivos.