Como pagar menos imposto?

Entenda os métodos para ter maior rentabilidade com a diminuição de tributos.

Regime tributário e isenções fiscais: entenda como sua empresa pode proceder.

Impostos. Uma palavra que só de ouvir falar já dá arrepios na espinha de qualquer empresário. Pudera: o Brasil é um dos países com uma das mais altas cargas tributárias do mundo e isso afeta diretamente o setor privado. Mesmo com o cenário não jogando a favor é possível pagar menos impostos e economizar uma boa quantia.

Como chegar lá, contudo, é o desafio que muitos empresários enfrentam. Para isso, o Astecas traz neste artigo as formas da sua empresa pagar menos impostos, através de uma gestão financeira eficiente – com a expertise de toda a equipe para consolidar esses métodos no ambiente interno.

Auxílio da contabilidade
Começamos nossas dicas com o que será imprescindível em todos os tópicos posteriores: a necessidade de um contador, escritório, consultoria ou assessoria de contabilidade. É através deles que você conseguirá encontrar as melhores formas para pagar menos impostos, pois a questão tributária está intimamente ligada a contabilidade. Assim, passamos para o próximo passo.

Regime tributário
Não há nenhuma fórmula mais adequada para se pagar menos impostos que encontrar o regime tributário adequado ao enquadramento da empresa. Através do profissional da contabilidade você deverá buscar a melhor modalidade para o negócio, que pode ser dividida de forma resumida através dos regimes de lucro presumido e lucro real.

Quando falamos de micro e pequenas empresas o enquadramento no Simples Nacional também ganha força. É importante destacar os pontos: sem uma gestão financeira e sinérgica dentro da empresa, fica impossível encontrar a melhor modalidade de acordo com o tamanho e as características próprias do negócio.

O ideal, sugerem os especialistas, é que o regime tributário de empresas de até pequeno porte esteja encaixado no Simples Nacional, pois a alíquota e isenção de impostos é muito atrativa. Contudo, ao ultrapassar a faixa do lucro permitido para a modalidade, o lucro presumido ou real deverá ser adotado, pois passam a ser mais interessantes.

Impostos sobre produtos
O que também cria problema na tributação das empresas é não analisar as alíquotas dos produtos, considerando tributos que incidem diretamente sobre ele – como o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Aqui entram os benefícios fiscais que o negócio poderá se encaixar, desde que este esteja de acordo com a tabela de isenção fiscal.

Novamente, um contabilista é necessário para entender quais produtos podem se encaixar nesta situação, diminuindo uma boa porcentagem tributária por item. O caso, aqui, pode ser um pouco mais complexo, mas investir na diminuição da alíquota contribuirá: estados e municípios operam diferentes tributos e, entende-los, pode ajudar a pagar menos impostos.

Gestão financeira
Para encerrar, assim como o contabilista é indispensável para encontrar o melhor regime tributário e benefícios fiscais sobre produtos, sua empresa não conseguirá pagar menos impostos se não tiver uma gestão financeira efetiva. A falta de controle e erro nos documentos fiscais enviados aos órgãos competentes são as principais causas de impostos indevidos pagos pelas empresas.

Desta forma, apostar numa gestão efetiva financeira na sua empresa é a solução para este caso. E o Astescas oferece um serviço de consultoria e software online, de forma dinâmica e automatizada, para que sua empresa busque pagar menos impostos. No nosso blog, confira outras dicas que ajudarão o seu negócio a ter ainda mais lucratividade.