Avaliação de Desempenho

Importância da  avaliação de desempenho

Sem uma avaliação de desempenho, os colaboradores da sua empresa tendem a se sentir perdidos. Evidentemente, todos devem ser incentivados a desenvolver e praticar uma profunda autocrítica. No entanto, uma análise externa (de outras pessoas) é imprescindível para que cada funcionário saiba quais são os seus destaques positivos e negativos. Assim, é possível saber quais pontos ainda precisam ser aprimorados, por exemplo.

Espera-se, então, que um bom gestor de pessoas saiba tecer algumas considerações a respeito do desempenho de quem constrói aquele negócio todos os dias. Se você ficou curioso sobre o assunto, continue a leitura para conhecer as principais características de uma ótima avaliação de desempenho!

Baixe este conteúdo em PDF

Informe seu email, clique em Baixar PDF e faça o download imediatamente deste artigo!

Como avaliar um colaborador?

Para ampliar a eficácia da avaliação dos funcionários, é importante separá-la em algumas etapas. Inicialmente, a primeira medida consiste em observar o comportamento cotidiano de cada colaborador. Nesse momento, não é apenas a postura profissional que está em jogo.

Cabe ao avaliador notar como o funcionário se relaciona com os demais membros da equipe de trabalho. Questionar se ele se mostra aberto ao diálogo e disposto a ajudar alguém que esteja com dificuldade são pontos relevantes no processo. Porém, não basta ter somente um excelente relacionamento interpessoal. Ao mesmo tempo, portanto, é preciso analisar qual é o valor que aquele funcionário agrega à empresa. Isso pode ser feito por meio da evolução da qualidade das tarefas direcionadas a ele. Ele consegue entregar o que é pedido e ainda superar as expectativas? Ou ele apenas faz o básico e espera pela próxima atividade?

A etapa seguinte é voltada à detecção de problemas diretamente vinculados a falhas de desempenho. Simultaneamente, é interessante comparar os pontos fracos com os de destaque. Vale salientar que o objetivo não é expor o funcionário à equipe. Em algumas situações, um determinado funcionário está no cargo “errado”. Desse modo, talvez uma simples remanejamento interno seja o suficiente.

Finalmente, a última fase libera um pouco esse conceito de atuação nos bastidores. Nela, o gestor chama cada funcionário para uma conversa em sua sala. O objetivo, como sempre, é monitorar o nível de contribuição daquele colaborador para o alcance das metas do negócio. Essa também é a melhor ocasião para verificar o quão motivado aquele funcionário se sente em continuar atuando naquela empresa.

Qual sistema de avaliação adotar?

Como você deve saber, não é à toa que muitas organizações preferem adotar o termo “colaborador”, em vez de “funcionário”. O peso da mudança está ligado à evolução dos próprios ambientes de trabalho. O colaborador se transforma em um parceiro do negócio. Se a sua empresa pretende acompanhar o fluxo dessas mudanças de perto, é aconselhável que você também tenha à mão um software de avaliação de desempenho.

Dessa maneira, a gestão terá à disposição:

relatórios detalhados — que podem ser customizados;

• cruzamento de dados relacionados às competências avaliadas;

• notificações quanto à finalização dos questionários enviados por cada colaborador.

Quando efetuar a avaliação de desempenho?

Na verdade, o ideal é que esse tipo de avaliação de desempenho aconteça o tempo todo. Além disso, todas elas devem ser acompanhadas de feedbacks. Em termos de frequência, é recomendável que a análise se repita a cada período de 30 dias. Isso garante o intervalo suficiente para constatar se houve e qual foi a evolução dos colaboradores durante essas semanas.

Depois dessas dicas sobre avaliação dos funcionários, aproveite para acessar o nosso blog e conferir outras postagens igualmente importantes para a gestão da sua empresa! Qualquer dúvida, basta entrar em contato conosco por telefone. Nós estamos prontos para propor a solução mais apropriada ao seu modelo de negócio!