A importância do capital de giro nas micro e pequenas empresas

Um dos maiores erros, da maioria dos empreendedores, é não manter uma reserva emergencial para sua própria empresa, em especial nos primeiros anos de atuação, enquanto a mesma não tenha alcançado o equilíbrio desejado.

E o segundo maior erro, acabar pedindo capital emprestado, para cobrir possíveis falhas. Em nosso artigo de hoje, iremos falar sobre a importância de manter um capital de giro e entender que abrir um negócio não basta, você precisa manter o mesmo funcionando de maneira correta. Confira.

No Brasil, não é de hoje que acompanhamos o aumento exacerbado de criação de novas empresas, e a maioria das empresas, utilizam-se dos grandes benefícios que são gerados através dos regimes fiscais mais facilitados, como é o caso do Simples Nacional, Lei Geral das Micros e Pequenas Empresas e Microempreendedor Individual.

Onde entra o capital de giro no bom funcionamento da empresa?

Há alguns anos, vimos o grande aumento do consumo da classe C, e foi exatamente por isso que vimos a grande abertura de oportunidades para a demanda de diferentes serviços e produtos, nos mais variados segmentos.

Porém, é altamente necessário, que se tenha um olhar responsável, efetuando uma boa monitoração de todo o ambiente de uma empresa, visando a garantia de manter sua empresa viva em um mercado altamente competitivo, pelo maior tempo possível de atuação.

Não é tarefa nada fácil passar pelos primeiros dois anos de uma empresa, caso isso tenha acontecido com a sua empresa, você realmente precisa comemorar.

Diversos especialistas afirmam que duas das principais causas, do fechamento prematuro de diferentes empresas, está completamente ligado a falta de conhecimento de gestão empresarial e em segundo lugar, a falar de capital de giro.

A maioria dos empreendedores acaba se arriscando no mundo dos negócios, ou por necessidade ou por mera falta de opção. Nesse caso, mesmo que você tenha um bom capital, sua empresa poderá acabar indo para o buraco, por pura falta de conhecimento de seu gestor. Uma boa dica, é sempre procurar maiores conhecimentos, em empresas como, por exemplo, o SEBRAE, que disponibiliza de maneira gratuita, diferentes cursos que acabam ajudando bastante neste quesito.

O capital de giro, nada mais é do que uma poupança ou reserva, que em muitos casos acaba sendo deixado de lado por muitos gestores, é algo imprescindível para que sua empresa continue operando, mesmo que ocorra algum tipo de situação que suas despesas acabem ultrapassando suas receitas.

Para toda e qualquer empresa, é necessário considerar algo bem simples: as receitas são finitas, porém, as despesas infinitas. E isso vai acontecer em todo o tempo que sua empresa estiver em funcionamento.

Não possuir um capital de giro, muitas vezes faz o empreendedor acabar recorrendo a financiamentos, o que acaba diminuindo e muito a margem de retorno da empresa, onerando serviços e produtos, levando a empresa a grandes endividamentos, e por consequência, muitas acabam encerrando suas atividades.

Não deixe de acompanhar nossos artigos em nosso blog, e tire todas as dúvidas relacionadas a gestão financeira de sua empresa. Caso tenha se interessado, entre em contato agora mesmo através do nosso telefone, e nos solicite uma solução para sua empresa.

Nós da Algortimo, temos certamente a melhor opção de gestão financeira para a sua empresa.